domingo, 6 de setembro de 2009

Sacrifícios que agradam a Deus



Hebreus 13

16 Não se esqueçam de fazer o bem e de repartir com os outros o que vocês têm, pois de tais sacrifícios Deus se agrada.

Nota: Bíblia Sagrada, Nova Versão Internacional - NVI



Graça e paz sejam multiplicadas a todos vocês.

Os sacrifícios da Antiga Aliança visavam simplesmente representar o sacrifício do Cristo. Eram simples sombras do ato máximo do Ungido de Deus, que se ofereceu de uma vez por todas, em nosso favor e em nosso lugar, para que pudéssemos ter uma vida plena de paz e comunhão com Deus.

Não era a ação de sacrificar os animais à Deus que tinha alguma valia, mas a fé da pessoa, que os oferecia na intenção de dizer: "creio que o Senhor providenciou a total remissão dos meus pecados". Os sacrifícios simbolizavam a redenção, oferecê-los significava expressar o reconhecimento da própria culpa e a fé na redenção futura, ou seja, sem arrependimento e sem fé, eles eram vazios. Mas Jesus veio e consumou a obra da salvação, e aqueles sacrifícios não mais são necessários; só precisamos crer e aceitar a salvação manifesta no Cristo.

Muitos homens tentaram trazer de volta a prática dos sacrifícios simbólicos, desprezando o perfeito e real sacrifício do Cristo. Hoje, diversos grupos religiosos tentam se relacionar com Deus através da entrega de algo; como se Deus cobrasse algum valor para nos dar atenção. Não! Não devemos pensar assim, não do Deus Vivo. Pois Ele fez uma doação, Seu único Filho, e providenciou um sacrifício de substituição — a cruz era nossa —  que nos deu acesso à mais maravilhosa riqueza que se pode possuir: uma vida eterna em comunhão com o Pai.

Mas se você deseja oferecer sacrifícios, pense naquilo que é sua obrigação como ser humano: fazer o bem. O verso que tomamos para refletir deixa claro que Deus se agrada quando praticamos boas ações (mas só as que têm como princípio ativo a caridade, e não a ganância ou autopromoção) e, especialmente, quando somos altruístas (sendo capazes de repartir sem esperar retorno). Estes sacrifícios são agradáveis a Deus, pois abatem o ego e entronizam o amor (Deus é amor) em nossos corações.

Filipenses 2.5-7

Seja a atitude de vocês a mesma de Cristo Jesus, que, embora sendo Deus, não considerou que o ser igual a Deus era algo a que devia apegar-se; mas esvasiou-se a si mesmo, vindo a ser servo, tornando-se semelhante aos homens.

Nota: Bíblia Sagrada - NVI

Quando o nosso ego (a nossa natureza egoísta e egocêntrica) é destronado e, pela fé, nos entregamos a Deus para vivenciarmos a caridade, nos tornamos participantes da cruz do Cristo, pois o nosso velho homem é crucificado com ele, e da sua ressurreição, pois passamos a viver em novidade de vida (Gálatas 2.20; Colossenses 3.5-14). Proceder corretamente, agir com amor, fazer o bem, ser atruísta e não deixar que nosso ego pise sobre a caridade: Eis os sacrifícios que podemos oferecer diariamente, tendo certeza de que Deus se agradará dos mesmos.

Que Deus continue abençoado vocês.

Um forte abraço

Nenhum comentário:

Seguidores