quinta-feira, 26 de fevereiro de 2009

Diante da cura



João 5 (NVI)

5 Um dos que estavam ali era paralítico fazia trinta e oito anos.
6 Quando o viu deitado e soube que ele vivia naquele estado durante tanto tempo, Jesus lhe perguntou:
"Você quer ser curado?"

Imagine-se com um problema praticamente insolúvel, algo como "ser paralítico"; daí você descobre que há um meio de ser curado, talvez através de um tratamento com células tronco, algum outro milagre da ciência ou mesmo pelo simples ato de mergulhar em um tanque após notar um movimento característico nas águas que fosse atribuído a uma ação sobrenatural (trabalho de anjo ou coisa do tipo).

Agora o seu problema não é mais insolúvel. Porém... vamos supor que você não tem dinheiro para pagar o tratamento ou , pelo fato de ser paralítico, você não chega no tanque a tempo de ser curado (havia esquecido de mencionar, a cura no tanque é para o que chegar primeiro). Ainda está difícil de resolver seu problema, sua cura continua parecendo distante, quase impossível. Triste, não é?

Para piorar a situação, um estranho chega até você, com a maior "aparência de pobre" (Isaías 53.2,3) e te diz:

Você quer ser curado?

Como se diz por aqui, se você fosse paraibano ia gritar:
"Não está vendo que eu sou aleijado?! Ainda pergunta se eu quero!?"
Ou, em tom irônico, diria:
"Não. Eu estou apenas acompanhando um amigo que está 'gripado', não preciso de cura".

Mas você olha para o que lhe interpelou e julga se tratar de mais um necessitado a espera de um milagre; daí passa a contar a história àquele com quem se identificou:

"É, eu estou por aqui faz um tempo, coisa de uns trinta e oito anos; esse negócio de pular no tanque primeiro é complicado pra mim, pois, como você vê, sou paralítico e não tenho ninguém que me ajude..."

E você cuida em explicar tudo, inclusive que não tem dinheiro para o tratamento com células tronco e que o SUS não te concedeu direito a fazê-lo de graça. Você ainda está falando quando aquele homem, sem parecer nem formosura, diz:

Levante-se, pegue sua maca e ande.

De repente você passa a crer que pode fazê-lo e, simplesmente, levanta e começa a andar. Você não sabia até aquele momento, mas o homem de aparência pobre era Jesus, aquele que tomou sobre si as nossas enfermidades e levou sobre si as nossas doenças (Isaías 53.4), e digo isso não só dos males físicos, mas também do que afeta a nossa alma. E aí? Você esteve o tempo todo diante da cura imediata e, talvez por não saber, simplesmente ignorou e continuou a pensar que não tinha chances, você até disse isso a ele... mas, para sua supresa, ele te disse para levantar-se e andar e você o pode fazer, porque você creu.

Isso aconteceu a um homem que estava junto ao tanque de Betesda (Mateus 5.1-9), exceto por alguns pontos ilustrativos que usei para contextualizar e te aproximar da situação. Mas a conclusão é: a sua vida tem, em Cristo, todas as chances de dar certo; independente do que você tenha passado até hoje, estando diante de Jesus, você estará diante da cura, diante da solução, diante da salvação, diante do perdão dos pecados, diante da vida eterna. Apenas creia e dê ouvidos ao que ele te diz.

"Venham a mim, todos os que estão cansados e sobrecarregados, e eu lhes darei descanso".
(Mateus 11.28 - NVI)

Que a graça e a paz do Senhor Jesus sejam com a sua alma.

Um abraço.

Nenhum comentário:

Seguidores