sábado, 14 de novembro de 2009

Vivendo plenamente



Vivendo plenamente

… eu vim para que tenham vida, e a tenham plenamente.

(João 10.10b - NVI)

 

Graça e paz sejam com você.

Vivemos: acordamos todos os dias, nos alimentamos, nos ocupamos das atividades rotineiras, nos divertimos, nos deitamos e dormimos novamente. Todos nós partilhamos de um bem comum, a vida. Mas será que usufruímos do completo direito de viver? Será que damos a cada momento a devida importância? Será que a vida que está em nós é completa em seu sentido? Será que não vivemos parcialmente e estamos parcialmente mortos?

Viver é muito mais do que respirar, correr andar e fazer outras coisas que comumente fazemos. A vida abarca muito mais que isso, coisas que por diversas vezes nos passam pelos sentidos, são esquecidas, deixadas de lado, tidas como irrelevantes. Nós temos, a cada dia, a oportunidade experimentarmos uma vida plena, basta que prestemos mais atenção. As oportunidades surgem e se vão rapidamente, aproveitá-las é viver, e a nossa vida só será completa se a aproveitarmos da melhor maneira possível.

Um dos questionamentos mais antigos, e que para muitos permanece sem resposta, é “Qual é o sentido da vida?”. Se você quiser refletir um pouco sobre isto, podemos partilhar uma visão que não somente esclarece as dúvidas sobre o sentido da vida, como também oportuniza o viver pleno. Guarde esta frase: “vivemos em Deus, por Deus e para Deus”. Viver plenamente é ter consciência de que Deus existe e que toda a vida provém dEle e converge para Ele: “Ele é o princípio e o fim” (guarde isto também).

Quem não ama não conhece a Deus, porque Deus é amor.

(1 João 4.8 - NVI)

A declaração acima te fará entender melhor o sentido da vida. Basta voltarmos àquelas duas afirmações que guardamos, e reproduzí-las evidenciando a natureza de Deus. Daí teremos: “vivemos em amor, por amor e para o amor” e “O amor é o princípio e o fim. A vida só tem sentido quando é desfrutada em sua plenitude, viver plenamente é viver em comunhão com Deus, isto é, vivenciar o amor, a caridade.

Toda a lei se resume em dois mandamentos: amar a Deus (acima de todas as coisas) e ao próximo (a ponto de dar a nossa vida por ele), confira em Mateus 22.37-40; isto porque o amor é o sentido da vida e, se quisermos viver plenamente, devemos expressar o amor (a Deus e ao próximo) em cada uma de nossas ações.

Que Deus abençoe a sua vida, e que você possa viver plenamente. Viva o amor.

Que a graça, a paz e o amor permaneçam em você.

Um forte abraço.



P.S.: Desculpem-me pelo tempo que passamos sem atualizações, mas agora pretendemos voltar a publicar com frequência. Continuem orando pelos nossos autores.

Que Deus em Cristo abençoe a todos vocês. Amém.


Nenhum comentário:

Seguidores