quinta-feira, 13 de agosto de 2009

Estou contigo e não abro



Hebreus 13

 5 Conservem-se livres do amor ao dinheiro e contentem-se com o que vocês têm, porque Deus mesmo disse:

  “Nunca o deixarei, 
 nunca o abandonarei”a.

 6 Podemos, pois, dizer com confiança:

  “O Senhor é o meu ajudador, 
      não temerei. 
 O que me podem fazer 
      os homens?”b

Nota: Bíblia Sagrada - NVI (Ed. 2001).
a13.5 Deuteronômio 31.6,8; Josué 1.5  b13.6 Salmos 118.6

Que a graça e a paz do Senhor Jesus sejam abundantes em sua vida.

Umas das coisas mais valiosas que temos na vida é a amizade. Amigos são realmente maravilhosos (digo isto porque, graças a Deus, tenho cultivado amizades que me fazem muito bem). Nossos amigos sempre querem nos ver bem, pra cima, livres de problemas. Eles procuram nos ajudar, quando sentimos o peso das preocupações; eles nos ouvem, nos cedem um ombro para choramos, nos fazem rir, cuidam de nós. Há amigos pelos quais daríamos a vida, e eles fariam o mesmo por nós.

Quando estamos em uma situação que não nos favorece, sempre há um amigo pra dizer: “Estou contigo e não abro”. Mas isso só ocorrerá se nós mantivermos essa amizade; pois se nos afastamos dos nossos amigos, deliberadamente, como é que eles vão nos ajudar?

(me pergunte o que isso tem a ver com o trecho da carta aos Hebreus...)

Nós temos um amigo muito amoroso (apesar de muitos pensarem nEle como um carrasco, um juiz sem nenhuma piedade), que se preocupa conosco e que é capaz de nos dizer: “Nunca o deixarei, nunca o abandonarei” (ou seja, “estou contigo e não abro”)... Este amigo é Deus.

Mas às vezes nós deixamos o nosso grande amigo de lado, fingimos que Ele nem existe, confiamos nos nossos bens (como se fossem o que temos de mais precioso), buscamos satisfação em coisas que entristecem o nosso amigão, e, quando estamos bem longe dEle, somos tão cínicos a ponto de cobrar atenção, como se Ele tivesse se afastado de nós... quando na verdade Ele — que foi desprezado — ainda está lá, esperando que voltemos para Ele (Tiago 4.8).

Diariamente somos tentados, somos convidados a romper com nosso maior e melhor amigo, e é nessas horas que Ele espera ouvir de nós, simplesmente: “Estou contigo e não abro”. E Ele, que nunca nos desampara, não poderia esperar menos, não é?

Diga a Deus o quanto você aprecia a amizade dEle (se é que você o tem por amigo), e nunca despreze a amizade do Senhor, ela é mais preciosa que todos os bens que podemos ter nesta vida.

Que Deus continue abençoando você.

Nenhum comentário:

Seguidores