domingo, 1 de março de 2009

A Lata de Biscoitos



Numa modesta aldeia de camponeses, várias famílias viviam em péssimas condições. Lutavam para sobreviver; plantavam numa terra mirrada, que pouco produzia e tentavam criar algum gado nas pastagens, quase sempre secas, daquele lugar quase ermo.

À entrada daquela aldeia passava uma estrada que saía de uma importante cidade. As pessoas da aldeia sentíam-se indignas de ir à cidade e tinham pouco ou quase nenhum contato com as pessoas de lá, que só conheciam de verem passar pela estrada. Até que um dia, uma grande catástrofe aconteceu por aquelas bandas e a aldeia foi varrida; a cidade suportou, afinal era guarnecida por muros e tinha abrigos seguros para os tempos de calamidade, eles também tinham por lá algumas outras provisões, como alimentos estocados, e puderam recuperar-se rapidamente após a catástrofe.

Um dia um homem ia passando pela estrada que saía da cidade e, à altura da aldeia, encontrou uma criança vestida de farrapos, muito suja e com a aparência de quem não se alimentava havia já algum tempo. O Homem aproximou-se e, notando que ela ardia em febre, tomou-a consigo e voltou para a cidade. Já recuperada, a criança teve que ser entregue a um orfanato, pois soube-se que apenas ela restara de sobrevivente dentre os moradores da aldeia.

Uma certa noite, no orfanato, houve uma entrega massiva de presentes. Vários pacotes chegaram e foram distribuídos entre as crianças. A pequena menina da aldeia recebeu uma lata de biscoitos, mas ela nunca havia visto algo igual e nem ao menos sabia o que eram biscoitos; mesmo assim ela ficou contente, e admirava os desenhos que haviam na lata.

Um pouco mais tarde, alguém que trabalhava ali viu como a menina se comportava com sua lata de biscoitos e perguntou-lhe se já havia comido algum. Ela respondeu que não, dizendo: "Não sabia que era algo de comer". Então abriram a lata, e a criança ficou mais feliz ainda. Com a boca cheia d'água ela olhava os biscoitos, seus olhos faiscavam e só havia alegria em seu rosto. Ela comeu, saciou-se e nunca mais esqueceu-se da alegria de ter recebido aquela lata de biscoitos.

Fonte: A lata de Biscoitos em "Textos Perdidos" por Isaac Marinho.
           LCC [BY-NC-ND] - Alguns direitos são reservados.


O que isto tem a ver com o Evangelho???

É o que vamos descobrir nas linhas restantes...

Todos podemos ter acesso ao Evangelho, mas poucos sabem do que se trata. Muitos até acham bonito, choram ao ouvir uma passagem bíblica, porém, semelhentemente ao caso da criança e a lata de biscoitos, não se alimentam do Evangelho.

"... nem só de pão viverá o homem, mas de toda palavra que procede da boca do Senhor"
(Deuteronômio 8.3 - NVI; leia também Mateus 4.4 e Lucas 4.4)

Ter uma bíblia por perto já é uma alegria, poder ouvir ou ler o que ela contém também, mas alimentar-se dela é muito mais que isto; é deixar-se guiar pela vontade de Deus revelada nela, é encher-se da vida contida no Evangelho, é crer e viver o que está escrito (Tiago 1.22-27).

Não deixe sua lata de biscoitos fechada, não se contente apenas em ver as gravuras que a adornam, abra-a; mas ficar somente a ver o conteúdo não é o suficiente, não fique satisfeito apenas em encher os olhos e sentir o aroma: alimente-se!

A Palavra de Deus nos faz fortes, nela podemos vencer o mal, dobrar nossos vícios, ser acrescidos de virtudes, ser consolados, e por ela conhecemos o Deus que tanto nos ama e recebemos a vida que ele reservou para nós (1 João 2.14; João 15.7-10).

Disse Jesus:

"... as palavras que eu lhes disse são espírito e vida"
(João 6.63 - NVI)

Encha-se deste espírito e desta vida: alimente-se da Palavra!

Que a graça e a paz do Senhor Jesus sejam a sua alma.

Tenha uma ótima semana!
Um abraço.

Nenhum comentário:

Seguidores