terça-feira, 20 de janeiro de 2009

Expressões de Fé - II



Salmo 23 - Segunda Parte

Graça e paz sejam multiplicadas a você!

Quero convidar você a refletir sobre o segundo verso do Salmo 23. Estamos tratando cada declaração contida aqui como "expressão de fé", e agora nos deparamos com a seguinte expressão:

"Em verdes pastagens me faz repousar e me conduz a águas tranqüilas;"
(Salmo 23.2 - NVI)

O salmista crê que o "Senhor, que é o seu pastor" faz com que ele repouse em "pastagens verdes" (lhe dá descanso e alimento) e o leva a "águas calmas" (águas que lhe refrigeram e saciam-lhe a sede).

Os pastos verdejantes não são, com certeza, benezes materiais; pois se o Senhor, nosso pastor, nos faz repousar neles, só podem se tratar de coisas espirituais. O nosso descanso não é aqui! Mas desde já experimentamos parte (uma porção) da glória, do gozo, da paz, da alegria que teremos em abundância quando estivermos para sempre com o Senhor. A Palavra é nosso alimento, nela repousamos confiantemente, qual ovelhas em um pasto verdejante. As promessas de Deus para nossa vida nos dão descanso. Amém!

E a água? Que águas tranquilas são essas, às quais o Senhor nos conduz? São as águas do "Rio de Deus", que passam produzindo vida, sarando a terra e trazendo refrigério. A presença de Deus em nossas vida, pelo Seu Espírito, é como uma maravilhosa fonte de "águas calmas", águas que também nos acalmam e matam nossa sede.

Agora te convido a declarar, se assim você crê, que o Senhor, que é o seu pastor, faz você descansar na palavra e nas promessas dEle, e Ele conduz você a águas tranquilas, que te saciam a sede da alma. Amém!

Aja como ovelha, deixe-se guiar pelo Bom Pastor; Ele sabe aonde te levar.


Um abraço fraterno.

Nenhum comentário:

Seguidores