quinta-feira, 23 de outubro de 2008

10 Perguntas a Serem Feitas em Situação de Risco Ético - Final



Figura Homem sobre Corda

8º - O QUE PRETENDES FAZER LHE TRARÁ QUAIS CONSEQÜÊNCIAS AQUI, NESTE MUNDO, E O QUE TE PODERÁ RESERVAR NO FUTURO, SEGUNDO A PALAVRA DE DEUS?

Romanos 14.10-12 [1]

É muito comum, na vida das empresas, na contabilidade, na gestão pública, vermos as pessoas prestando contas às suas chefias daquilo que fizeram, bem como dos valores entregues em suas mãos. Às vezes, inexistindo a prestação de contas, projetos podem chegar ao fracasso! Porém, soa de forma estranha a prestação de contas na vida espiritual. Parece algo irreal, fora do propósito.

Meu irmão, se porventura você pensa assim, é melhor rever os seus conceitos também! Paulo aí exorta aos irmãos que estavam em Roma, inquirindo deles o porquê julgavam ou o porquê desprezavam o seu irmão, lembrando-lhes que todos hão de comparecer perante o "tribunal de Cristo", não somente para confessar a Deus, mas também para dar conta "de si mesmo a Deus". Ou seja, para prestar contas a Deus realmente!

Na passagem de Marcos 16.27, Jesus, em seu ministério terreno, chamou a atenção para a prestação de contas, por ocasião da sua vinda em glória, quando disse: "…porque o Filho do Homem virá na glória de seu Pai, com os seus anjos; e, então, dará a cada um segundo as suas obras". Obras falam de atitudes, de comportamentos, de ação. Não há dúvida de que cada pessoa prestará contas a Deus, no seu tribunal divino, do que fizer ou deixar de fazer. Isso tudo dentro da perspectiva de uma futura prestação de contas e, pasmem, pode haver situações em que aqui mesmo, nesta vida, há muitos de quem Deus tem cobrado a prestação de contas já, antecipadamente, por causa de seus atos pecaminosos, da mesma forma como também há aqueles a quem o Senhor têm recompensado por suas boas obras ou atitudes. Veja o texto em Gálatas 6.7-10, que se resume no versículo 7 onde temos a "lei da semeadura e da sega", segundo a qual, aquilo que se planta, se colhe. Veja o exemplo de Davi e Bate-Seba! Apesar de ser um homem segundo o coração de Deus, quando errou, ele sofreu as conseqüências e as punições oriundas de sua atitude errada perante Deus e Urias, seu obstinado tenente.

O que pretendes fazer te trará quais conseqüências aqui neste mundo e o que pode ser reservado para o futuro, segundo a Palavra de Deus? Se as conseqüências são boas, então faça. Se as conseqüências, porém, são más, não faça.

Calma, faltam duas perguntas! Você precisa ainda precisa saber se:

9º - O QUE PENSAS EM FAZER OU DIZER PODE DAR A APARÊNCIA DO MAL?

I Tessalonicenses 5.22 [2]

Amado, ser um cristão autêntico em um mundo relativista é bem complicado. Muitas vezes, não basta apenas evitar o mal, mas também a aparência dele!

Raciocinemos na seguinte situação: certo irmão vai até um restaurante e pede um refrigerante. Ele pega um copo, coloca o refrigerante e bebe-o lentamente, enquanto raciocina nos problemas da vida, ou até mesmo fica contemplativo e pensativo nas palavras de Deus ou nas coisas dos céus. Só que, ao lado do copo, em cima da mesa, você vê um recipiente que conserva a bebida gelada, com um logotipo de uma marca de cerveja bem conhecida. Você passa sem conhecer a situação como um todo, vê isoladamente aquela cena e conclui rapidamente o quê? É, meu irmão, automaticamente pensaríamos estar esse referido irmão, tomando sua "cerva" gelada. A confusão está feita. Se, porventura, fosse um irmão ex-alcoólatra, A conclusão falsa seria ainda mais enfática pelo triste passado do coitado!"

Saiba que a aparência do mal pode destruir a reputação de um servo de Deus instantaneamente. Assim sendo, vemos a Palavra de Deus nos alertando para o cuidado, não apenas com o mal, mas também com a aparência dele. O perigo está no risco de que alguém, também imprudentemente, possa confundir a atitude de um servo ou serva de Deus, espalhando boatos inverídicos.

Quando isso acontece, mesmo que haja um esclarecimento posterior, a pessoa torna-se alvo de críticas e de insinuações falsas que, uma vez espalhadas, são como penas que se soltam no vento forte. São fáceis de espalhar, porém, difíceis de serem recolhidas.

O que pensas em fazer ou dizer pode dar a aparência do mal? Se a resposta for positiva, é melhor evitar o que se tem em mente. Se for negativa, pode ser feito, mas levando-se em conta os outros princípios já citados.

E, por último, antes de agir você precisa saber se:

10º - TUAS CRÍTICAS, POSICIONAMENTOS E ATITUDES SÃO CONSTRUTIVAS OU DESTRUTIVAS?

I Coríntios 10.32 [3]

Meus irmãos, neste último ponto eu gostaria de ressaltar uma reflexão mais profunda sobre qual a real intenção que existe em nosso coração quando tomamos determinadas atitudes, firmamos posicionamentos ou até dizemos alguma coisa a alguém.

Existem pessoas que são especialistas em simplesmente ser "do contra". Muitos deles com atitudes pessimistas, pensamentos retrógrados, céticos, especialistas em encontrar defeitos, murmuradores, caluniadores. Nesse afã de simplesmente aparecer, para suprir as suas necessidades de DNA (Desesperada Necessidade de Aparecer), colocam-se como um obstáculo a tudo, agindo como pedra de tropeço até para a Obra do Senhor.

A pergunta é qual a real intenção com que faço essa atitude, tomo esse posicionamento ou teço essa crítica? É para construir, edificar o próximo e ajudá-lo ou é para o engrandecimento do meu ego em detrimento do erro alheio?

Quando as questões éticas vierem, façam estas perguntas. Se em alguma delas houver um parecer negativo, talvez seja melhor não tomar a decisão ensejada pelo teu coração. Muitas vezes, o coração é enganoso (Jeremias escreveu sobre isso em Jr 17.9).

Para tomar decisões, você precisa ter informações. No nosso caso, o nosso bolsão de informações é a Palavra de Deus. Use-a e sua vida será piedosa, sábia e reta. Amém.

BIBLIOGRAFIA

AUTO AJUDA ATRAVÉS DA BÍBLIA – Bíblia On Line. VERSÃO 3.1G – VIEIRA, Ismael A R.

Dicionário Aurélio Eletrônico – V 2001

LIMA, Elinaldo Renovato de. "Ética Cristã – Confrontando as Questões Morais do Nosso Tempo". Rio de Janeiro. Casa Publicadora das Assembléias de Deus. 1ª Ed. 2002.

MARIA H. B, .SENAC.DN. Ética e Trabalho. Rio de Janeiro: SENAC/DN/DFP, 1996. 96p. II.

MOUNCE, J. Sidlow. "Novo Comentário Bíblico Contemporâneo". São Paulo. Editora Vida. 1991.

[1]"10 Mas tu, por que julgas teu irmão? Ou tu, também, por que desprezas teu irmão? Pois todos havemos de comparecer ante o tribunal de Deus. 11 Porque está escrito: Por minha vida, diz o Senhor, diante de mim se dobrará todo joelho, e toda língua louvará a Deus. 12 Assim, pois, cada um de nós dará conta de si mesmo a Deus."

[2]"22 Abstende-vos de toda espécie de mal."

[3]"Não vos torneis causa de tropeço nem a judeus, nem a gregos, nem a igreja de Deus;"

Visite: Pastor C@ssé

Nenhum comentário:

Seguidores