segunda-feira, 22 de setembro de 2008

Oração eficaz



"Se vocês permanecerem em mim, e as minhas palavras permanecerem em vocês, pedirão o que quiserem, e lhes será concedido."
(João 15.7 - NVI)


Foto Mas Postas sobre Bíblia

Estamos vivendo dias difíceis. Cada um busca seus próprios interesses e, nesta busca egoísta, imagina ser Deus um "caça-níqueis", um "bilhete de loteria premiado" ou coisa parecida; recorrem a Deus somente para se verem beneficiados. E até usam o versículo que apresentamos aqui, mas enfatizam apenas o "... pedirão o que quiserem, e lhes será concedido", desprezando lições importantes contidas neste versículo.

A oração é um modo de dialogarmos com Deus, é um meio de adoramos a Deus e nos relacionarmos com Ele ( que inclui apresentar nossas necessidades). Nem toda oração é atendida, pois há orações que, de tão absurdas, chegam a insultar a Deus. Deus nos conhece, não devemos apresentar a Ele o "eu-religioso" que pintamos para impressionar a igreja (leia Lucas 18.9-14); devemos ser sinceros com Deus, e com a igreja também.

Mas, retornando à parte do versículo que é desprezada, Jesus ensinou que "se nós permanecermos nEle" (vivendo em comunhão com Ele, crendo nEle, buscando-O) e "se as palavras dEle permanecerem em nós" (vivas no nosso coração, ativas nas nossas ações) pediremos o que quisermos, e nos será concedido. Isto porque pediremos algo dentro da vontade de Deus, e não contra ela ou fora dela. Quantas vezes oramos dizendo "cumpra-se em mim a tua vontade"?

"Vocês cobiçam coisas, e nada têm; matam e invejam, mas não conseguem obter o que desejam. Vocês vivem a lutar e fazer guerras. Não têm, porque não pedem. Quando pedem, não recebem, pois pedem por motivos errados, para gastar em seus prazeres". (Tiago 4.2,3 - NVI; grifo meu)

Precisamos rever nossos "motivos de oração". Deus atende nossas orações com prazer, mas devemos orar de verdade em vez de "pedinchar". Jesus nos ensinou a orar chamando Deus de pai, mas reconhendo que Ele está acima de nós; santificando o nome dEle; pedindo que Ele reine e que a Sua vontade impere nas nossas vidas; pedindo somente o que necessitarmos; reconhecendo que somos falhos e pedindo perdão "na mesma medida com que perdoamos"; rogando que Ele não nos deixe cair em tentação e nos livre do mal, e reconhecendo que Ele é SOBERANO (leia Mateus 6.9-13). Esta oração é eficaz!

Que cada uma de nossas orações seja uma conversa sincera com o nosso Pai, nosso Amigo, nosso Deus.

Que a paz do Senhor Jesus seja contigo!

Um abraço.

Um comentário:

Francivaldo Jacinto disse...

Caro irmão, a paz do Senhor.

A oração é algo essencial na vida do cristão. Esse texto foi de encontro com a minha maior necessidade a oração.
A oração deve ser uma disciplina aplicada em nossas vidas.

Abraços.

Francivaldo Jacinto.

Seguidores