quarta-feira, 10 de setembro de 2008

O Pai Nosso - pt. 1



Portanto, vós orareis assim: Pai nosso, que estás nos céus, santificado seja o teu nome; (Mateus 6.9 - ARC)

Sempre que a situação aperta, a tendência natural das pessoas é procurar ajuda "superior". Seja quem for, quando a coisa fica sem solução, quando se torna impossível, o homem recorre a alguém que possa resolver o problema. É natural do ser humano. E a quem melhor é de se recorrer do que Àquele que está em cima, sobre todas as coisas?

Saber que existe um Deus nos céus que ouve as orações e que está pronto para responder e resolver o problema conforta a qualquer um. Mas será que nós sabemos como e quando recorrer a Deus? Será que sabemos como dirigir a Ele uma oração? Sabemos como dialogar com Deus de uma forma a sermos claros e objetivos no que precisamos?

Jesus Cristo se preocupava com isto, e por isso ensinou aos seus discípulos como orar. Não ensinou a eles uma fórmula mágica, algo que eles iriam repetir para sempre. Mas "tentou" ensinar para eles, e consequentemente para nós também, as diretrizes que devemos seguir quando intentarmos nos dirigir a Deus em oração e sermos ouvidos e atendidos.

O 1° passo é reconhecer que Deus está acima de todos nós. Deus não se corrompe com este mundo, e espera que assim também seja a vida daqueles que Lhe servem. Não adianta querer obter ajuda de Deus e continuar aceitando tudo que o mundo oferece. É preciso haver renúncia para haver uma completa interação com o trono do Senhor.

Deus é Santo, e precisamos reconhecer isto. O homem foi criado no intuito de adorá-Lo, e não o contrário. Se você quer ser ouvido em oração, não se esqueça de que o Pai é merecedor de toda honra e de toda glória, e apenas Ele. Louve-O por tudo que Ele é. Ele não precisa de um motivo para ser adorado, Ele deve ser adorado por ser o Deus de amor, o Criador de todo o universo, que ama o mais miserável pecador que habita nesta terra. Por isso não se esqueça de render-Lhe graças, antes de pedir qualquer coisa.

(Continua...)

Nenhum comentário:

Seguidores