quinta-feira, 25 de setembro de 2008

10 Perguntas a Serem Feitas em Situação de Risco Ético - II



2º - O que desejas fazer é lícito e convém fazer, segundo a Palavra de Deus?

I Coríntios 6.12

"Todas as coisas me são lícitas, mas nem todas as coisas convêm; todas as coisas me são lícitas, mas eu não me deixarei dominar por nenhuma."

Nesse texto, Paulo nos leva a raciocinar que em muitas decisões nossas pode haver licitude do objeto de decisão, porém, podendo não ser conveniente aplicá-la! Nem tudo que do ponto de vista humano é lícito se fazer, também o é do ponto de vista cristão. Nem tudo que é conveniente do ponto de vista secular, também o é do ponto de vista cristão.

Vemos aí um confronto de duas forças: licitude e conveniência. A licitude tem a ver com a legalidade do ato e a conveniência tem a ver com o proveito, o interesse, a vantagem, a decência, a tempestividade. Podemos fazer algo que é lícito e ao mesmo tempo inconveniente. Por exemplo: é lícito ao jovem crente ir à praia? (Licitude=sim) Na hora da Escola Bíblica? (Conveniência=não).

De acordo com o livro de Gálatas 6.7 – "Não vos enganeis; Deus não se deixa escarnecer; pois tudo o que o homem semear, isso também ceifará.". Vemos que não é muito inteligente "brincar de ser crente".

Indague-se: o que desejo fazer é lícito e conveniente, segundo a Palavra de Deus? Sendo positivo, vá em frente. Se não, pare.

Haydene Cassé, Pr.

Visite: Pastor C@ssé

Nenhum comentário:

Seguidores