quarta-feira, 27 de agosto de 2008

O Quarto Presente - 1ª Parte



Foto: Manjedoura do primeiro século


Mateus 2.11 – "E entrando na casa, viram o menino com Maria sua mãe e, prostrando-se, o adoraram; e abrindo os seus tesouros, ofertaram-lhe dádivas: ouro, incenso e mirra."


Introdução

Na época da Páscoa, assim como na de Natal, é muito comum que as pessoas dêem presentes umas às outras. Na Páscoa, o presente mais comum é o "ovo de chocolate", uma prática pagã que satanás conseguiu colocar em um momento tão sublime. Aliás, sempre que puder, ele fará de tudo para tirar o brilho de Jesus e trazer confusão às mentes das pessoas. Tem feito isso com o Natal, onde a essência, que aponta para o nascimento de Jesus, cada dia mais vem sendo trocado pela figura do Papai Noel; e agora com a Páscoa, onde vemos Jesus como o cordeiro pascoal, aquele que tira o pecado do mundo, sendo trocado por um coelho que choca ovos, e estes de chocolate!

No contexto lido em Mateus, após algumas confusões com o rei Herodes , os magos conseguem novamente ver a estrela de Jesus no céu e seguem-na rumo ao Salvador levando-lhe três presentes que são, no mínimo, estranhos para se dar a uma criança recém-nascida. A tradição católica atribuiu nomes aos magos: Gaspar, Baltasar e Belquior. As Escrituras não revelam quantos sábios eram, porém, a tradição colocou-os em três em função da quantidade de presentes que foram entregues a Jesus. Essa inferência é extra-bíblica. Coloco apenas para conhecimento de vocês. Não se sabe, ao certo, a quantidade de magos que presentearam a Jesus naquele dia.

Geralmente, quando presenteamos alguém, damos-lhe presentes condizentes com a realidade da pessoa presenteada. Saibam, irmãos, que cada um dos presentes dados pelos magos realmente expressavam o que Jesus era e haveria de ser. De fato, os magos realmente sabiam o que estavam fazendo.

OURO - O Primeiro Presente Reconhece que Jesus é Rei! (vv 11)

Meus amados, o povo judeu vivia em uma grande expectativa. Eles esperavam por um messias político que tivesse capacidade de livrá-los do domínio de Roma. O clima de expectativa era muito grande e as pessoas ansiavam por alguém que tomasse suas dores e lutasse com espadas, escudos e toda os recursos que a capacidade bélica da época pudesse oferecer. O padrão de Rei que o povo tinha na mente era a figura quase inconteste de Davi. Nesse contexto, esperavam um Rei político e guerreiro, que viesse com pompa e glória, reunisse um grande exército e os libertasse, como nos "velhos tempos" de Davi! Inclusive, olhe o início da genealogia de Jesus em Mateus 1.1, e veja como ele foi classificado e que expectativas essa classificação genealógica ensejava: "Filho de Davi", um Rei importante para eles.

Logo, um sábio identificou que sendo ele um rei deveria ganhar ouro, que além de ser um metal precioso, era o metal preferido dos grandes reis. Como olhar para um Rei e não ver nele uma coroa de ouro incrustada de pedras preciosas? Essa, inclusive, é uma das grandes características de um Rei – Já viu Rei sem Coroa de Ouro?

Interessante como vemos uma realidade tão próxima de nós! As pessoas sempre esperam um Jesus diferente de como ele se coloca, de como ele realmente é. Esperavam um Rei com pompa e glória, nasce Jesus pobre em uma manjedoura. O fato revela que Jesus fora incompreendido. Todavia, apesar de incompreendido, saiba que Jesus é Rei!

Você já percebeu que alguns ainda têm em suas mentes a imagem de um cristinho sofredor, que não consegue sair nem se libertar de sua cruz, e eles até chegam a se regozijar com isso? Criam festas que enfatizam a tristeza: um senhor morto dentro de um caixão, um crucifixo envolto em seus pescoços com a imagem de um cristinho pequeno, vulnerável, insuficiente e triste. Eles vivem de um passado que não expressa mais a realidade. Jesus Ressuscitou e está à destra (ou à direita) de Deus – Jesus é Rei! Ele mesmo nos dissera em Mateus 28 que toda a autoridade Lhe fora dada.

Da realeza de Jesus, muitos preferem os tesouros ao Rei. É a teologia da prosperidade que tem feito muitos se decepcionarem com a vida cristã. Saiba: Jesus é Rei e vai consolidar o seu reinado com sua Igreja, esteja preparado para isso!

Como anda a tua vida em relação à Jesus? Você o considera como o Rei ou outros falsos reis têm tomado espaço e tempo no teu viver? Qual o real valor que você atribui a Jesus Cristo?

(continua...)

Obs: - A foto é de uma manjedoura do primeiro século. Fonte: Ilúmina.

Texto disponível em: Pastor C@ssé

Nenhum comentário:

Seguidores